Notícias
 

23/11/2018
Geral
Guia Sustentabilidade: Remédio descartado de forma adequada
Exame

Jornalista: Bruno Toranzo
23/11/18 - A indústria farmacêutica busca maneiras de diminuir o impacto de seus produtos no meio ambiente, incluindo a contaminação causada por medicamentos. Atenta a esse problema, a farmacêutica Eurofarma desenvolveu em 2017 um método que permite aos próprios consumidores fazer em casa a descontaminação dos blisters (carteias que acomodam individualmente os comprimidos) de dois de seus produtos: o antibiótico Astro e o contraceptivo Selene. O procedimento é simples e é feito com água sanitária ou água oxigenada — dois produtos facilmente encontrados. Os medicamentos que sobram e os materiais que tiveram contato direto com eles. que antes não podiam ser enviados para reciclagem, tornam-se inertes (não reagem quimicamente) e podem ser encaminhados para a coleta seletiva. A medida possibilita o reaproveitamento de materiais nobres, como alumínio e PVC, que antes eram inutilizados. O passo a passo de como fazer a descontaminação está descrito nas embalagens, que agora contam com 30% de material reciclado em sua composição.

No estudo que tornou viável o procedimento de descarte, a Eurofarma contou com a contribuição do Instituto Senai de Inovação. A farmacêutica investiu mais de 1 milhão de reais no projeto. “Vamos estender agora essa iniciativa a outros produtos. Já temos a expertise”, diz Maria dei Pilar Munoz, vice-presidente de sustentabilidade e novos negócios da Eurofarma. A empresa pretende usar sua força de vendas, de 3000 propagandistas, para divulgar o novo método. “Queremos mudar o hábito de como o consumidor descarta resíduo farmacêutico."

Assim como a parceria com o Senai foi importante para a inovação no processo de descarte, o novo software de gestão de resíduos adotado recentemente pela empresa também é resultado de um trabalho a quatro mãos. A Eurofarma fez uma parceria com o instituto Endeavor para criar um programa de aceleração de startups. “Com esse programa, nosso propósito foi encontrar gente que pensasse diferente, que reagisse com velocidade aos desafios”, diz Maurizio Billi, presidente da Eurofarma. Mais de 300 startups se inscreveram no projeto e 12 foram selecionadas. Essas startups passaram por um programa de mentoria com executivos da Eurofarma. Mais de 75% delas se tornaram fornecedoras — uma delas, a empresa de tecnologia Plataforma Verde, produz o software que permite à Eurofarma identificar com precisão onde estão os resíduos e se há qualquer tipo de desvio ao longo da cadeia. “Todos os nossos fornecedores terão de trabalhar com esse software”, diz Billi.

Voltar

 
 
 
 
 
 
Patrocinadores do Encontro ABRASP 2018



Rua Alvorada, 1289 – 10º andar sala 1016 – Edifício Vila Olímpia Prime Office
Vila Olímpia – São Paulo, SP. Fone: (11) 3044-0781
 
Desenvolvimento: Interpágina