Notícias
 

25/9/2014
Economia
MERCADO ABERTO: RASTREAMENTO CUSTARÁ R$ 57 MI
Folha de S.Paulo / Colunista: Maria Cristina Farias

Os 55 laboratórios farmacêuticos associados à Interfarma vão investir aproximadamente US$ 24 milhões (R$ 57 milhões) na implantação de sistemas de rastreamento dos medicamentos.

Os aportes serão feitos na adequação das linhas de produção, para que as embalagens dos remédios recebam códigos de barras em 2D, que podem ser escaneados por celulares e smartphones.

O rastreamento é uma exigência da Anvisa para ampliar o controle dos medicamentos até o consumidor.

Os laboratórios deverão, até dezembro de 2015, ter ao menos três lotes de remédios com códigos em 2D. A partir de dezembro de 2016, a regra valerá para todos os lotes.

Trinta farmacêuticas informaram à entidade que já compraram ou encomendaram os equipamentos. "Todas disseram que irão cumprir os prazos da Anvisa", diz Antonio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

As associadas representam 54% do mercado nacional.

Voltar

 
 
 
 
 

 

 
 
Patrocinadores do Encontro ABRASP 2019



Rua Alvorada, 1289 – 10º andar sala 1016 – Edifício Vila Olímpia Prime Office
Vila Olímpia – São Paulo, SP. Fone: (11) 3044-0781
 
Desenvolvimento: Interpágina